Paquetá promete devolver camisa 10 a Neymar e elogia Reinier, joia da base do Flamengo: “Feliz em ser exemplo para os mais novos”

Foi apenas o terceiro jogo de Lucas Paquetá com a seleção brasileira principal. E logo na primeira chance como titular, veio o primeiro gol. De ascenção meteórica, o menino formado na Gávea agora é espelho para quem passa por um processo parecido.

Após o empate com o Panamá por 1×1, Paquetá fez elogios ao garoto Reinier, da mesma base do Flamengo que o revelou. “Fico feliz de poder fazer meu trabalho e ser exemplo para os mais novos. Eu converso bastante com o Renier, elogiei ele um jogo antes, fiquei feliz com os dois gols, espero que ele continue fazendo o trabalho dele da melhor maneira possível”, disse, citando os gols marcados pelo jogador na sexta-feira na estreia do Sul-Americano Sub-17 (Brasil 3×2 Paraguai).

Reinier tem 17 anos, e já tem o nome especulado entre os grandes clubes europeus. O próprio Milan , de acordo com a imprensa italiana, estaria interessado em adquirir o meia-atacante, dado o sucesso com a rápida adaptação de Paquetá. A multa estipulada em contrato é de 70 milhões de euros, aproximadamente 310 milhões de reais. Detalhe – Reinier ainda não atuou entre os profissionais do Flamengo.

No jogo contra os panamenhos, o Paquetá esteve em campo por 60 minutos. De acordo com o Trumedia (ferramenta de estatísticas da ESPN), foram 58 ações com a bola, dois chutes na meta adversária, sendo um deles o único gol da seleção brasileira na tarde deste sábado. Ainda em seus números destaca-se o bom aproveitamento em passes, 86%.

Nos vestiários do Dragão Paquetá conversou com Neymar, dono da camisa 10 usada por ele no Estádio do Dragão. “Sim, foi surpresa (o encontro), um jogador de total importância, a gente torce pela recuperação dele logo, que ele possa estar o mais rápido de volta para nos ajudar.

Neymar pediu a camisa de volta?

“A 10 é dele!”, sorriu.

ESPN

Compartilhe!