Maracanã: governo do Rio de Janeiro rompe contrato com consórcio; Flamengo e Fluminense comemoram

O Governo do Rio de Janeiro anunciou nesta segunda-feira o rompimento do contrato com o Consórcio Maracanã, que gere o principal estádio carioca.

“O Governo do Estado declara a caducidade da concessão do Maracanã, com efeitos a partir de 30 dias contados da data de publicação da decisão”, anunciou o governo em suas redes sociais.

O governador Wilson Witzel afirmou, em entrevista coletiva, que a administração será agora em parceria público-privada, com participação dos clubes, que pediam essa decisão.

Witzel declarou ainda que era insustentável manter a Odebrecht como responsável pelo consórcio, uma vez que a empresa foi condenada em primeira instância em decorrência da Operação Lava Jato. Além disso, disse que a concessionária possui débitos milionários com o governo.

O governador garantiu também que a decisão não interferirá no calendário do estádio, que receberá, por exemplo, a Copa América.

Flamengo e Fluminense comemoram
Um dos dois clubes que possuía contrato de utilização do estádio com o Consórcio Maracanã, o Flamengo comemorou a decisão em nota oficial.

“O Clube de Regatas do Flamengo parabeniza a decisão do Excelentíssimo Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sr. Wilson Witzel em cancelar a atual concessão do Maracanã. Esperamos que a nova licitação corrija um dos grandes problemas do edital passado, contemplando agora a possibilidade dos clubes do Rio de Janeiro participarem da administração daquele que é um verdadeiro templo do futebol mundial”, declarou.

O Fluminense , que também tem acordo com o Consórcio, considerou a decisão como positiva.

“O Fluminense Football Club avalia como positiva a decisão do Governo do Estado do Rio de Janeiro e espera que, a partir de agora, os clubes passem a ter participação mais ativa na concessão e administração do estádio”, comunicou.

Espn

Compartilhe!