Governo cria comissão do Maracanã e suspende Odebrecht por dois anos

Como prometido, o governador Wilson Witzel (PSC-RJ) publicou, nesta terça-feira, no Diário Oficial, o decreto que cancelou a concessão do Maracanã. Entre os principais tópicos do documento, está a suspensão das atividades da empreiteira Odebrecht, uma das responsáveis pela administração estádio, por dois anos no Rio de Janeiro.

Foi criada também uma comissão consultiva – com sete pessoas (confira a lista no final da reportagem) – para tratar de assuntos relacionados ao Maracanã. A equipe apresentará um estudo preliminar em 30 dias para o Governo e um “parecer para a manutenção das atividades essenciais do complexo esportivo”.

O documento oficializa que o Maracanã está novamente nas mãos do Governo. A entidade anunciou, nesta segunda-feira, que a empresa que administra o estádio tem até o dia 19 de abril para deixar o local. O mandatário alegou que existe uma dívida de R$ 38 milhões da concessionária com o Estado desde maio de 2017.

Confira os integrantes da Comissão:

  • Ana Beatriz Leal, presidente;
  • Cássio Rodrigues Barrreiros, membro indicado pela Secretaria de Estado da Casa Civil e Governança;
  • Paulo Inácio Xavier, membro indicado pela Secretaria de Estado da Casa Civil e Governança;
  • Paula da Silva Ramos, membro indicado pela Secretaria de Estado da Casa Civil e Governança;
  • Paulo Vitor de Souza Araújo, membro indicado pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude;
  • Vanessa Fabiane Ferreira, membro indicado pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude;
  • Thiago Ribeiro de Paula, membro indicado pela Suderj.

Lancenet

Compartilhe!