Flamengo receberá R$ 10 por conta aberta em banco patrocinador; entenda contrato

O novo patrocinador master do Flamengo, o banco BS2, acertado na última quinta-feira e divulgadona nesta sexta, vai pagar ao clube por 20 meses de contrato. Em 2019, serão R$ 11.250,00 milhões fixos. Em 2020, R$ 15 milhões, mas parcelados em três vezes – janeiro, maio e setembro. O termo será enviado para o Conselho Deliberativo do clube nos próximos dias.

No acordo, o Flamengo fez uma espécie de sociedade em que se beneficia dos ganhos gerais da empresa, além da adesão pela sua torcida no consumo de produtos do banco. Serão R$ 10 por conta aberta no banco, no valor mínimo de R$ 100 depositados. A receita variável será paga mensalmente ao clube.

Entretanto, o contrato prevê que as praças Minas Gerais e São Paulo não contam na soma da remuneração variável. E limita o repasse inerente a abertura de contas a R$ 10 milhões. Em 2019, o limite é de R$ 7,5 milhões.

O patrocinador ainda terá direito a exibir a marca em seis placas no campo do Ninho do Urubu, além do ônibus que transporta o time principal. Um camarote personalizado no Maracanã também está previsto, assim como cerca de 50 ingressos por partida.

O clube estima arrecadar, ao longo dos dois anos, R$ 30 milhões. Se dobrar o valor recebido com a bonificação, e fechar os outros dois patrocínios em negociação, se aproxima da meta projetada em orçamento, de R$ 107 milhões na temporada.

Caso contrário, precisará espremer as empresas que ainda tratam sobre os espaços na manga e no meião do uniforme do time principal. Até agora, a camisa “vale” R$ 75 milhões, levando em conta a Adidas, o próprio BS2, a MRV, Multimarcas, TIM e a Universidade Brasil. Chef’s Clube, ainda não assinado, chega para o meião.

A projeção da diretoria de arrecadar R$ 30 milhões com o BS2 e mais R$ 10 milhões para as mangas faria a estimativa saltar para a casa dos R$ 100 milhões.

Isoladamente, o montante acertado com o BS2 pode ser considerado atrativo e se tornar o maior acordo dentre os clubes brasileiros, exceto Palmeiras, que “vendeu” o uniforme inteiro. Explica-se: além dos 15 milhões fixos, a parceria vai render mais lucro aos cofres do Flamengo de acordo com outras variáveis.

A mais interessante é que o clube é sócio na receita geral do Banco BS2 como um todo e não apenas no “produto Flamengo”, como acontece com o Cruzeiro e Corinthians, por exemplo.

O que isso quer dizer? O Rubro-Negro vai ter participação em qualquer conta aberta e serviços que forem contratados por clientes, independentemente se for torcedor ou não. Por se tratar da maior torcida do Brasil, o Flamengo acredita que possa dobrar o valor fixo e chegar na casa dos 30 milhões de reais de lucro na parceria com o Banco BS2.

VEJA OS PRINCIPAIS PONTOS

Patrocínio Banco BS2 (Banco Digital):

  • Patrocínio de 15 milhões fixos por ano. Sendo que em 2019 é pró-rata (11.250.000,00).
  • Será criada a plataforma BS2 Flamengo, para exploração comercial.
  • Haverá remuneração variável de 10 reais por conta aberta e ativa (saldo a partir de 100 reais ativará a conta), tanto na plataforma Banco BS2 e BS2 Flamengo. Essa variação está limitada a 10 milhões de reais por ano, sendo que o limite em 2019 também é pró-rata, ou seja, 7,5 milhões.
  • Contas abertas em MG ou SP através do Banco BS2 não serão remuneradas.
  • Haverá remuneração de 50% das taxas para novos produtos e serviços que venham a ser comercializados através da nova plataforma BS2 Flamengo.
  • Caso o Banco BS2 abra capital através de IPO, deverá remunerar em 10 reais cada conta aberta pelo BS2 Flamengo e em 10 reais as contas abertas no Banco BS2 no estado do RJ.
  • O Banco BS2 tem cerca de 200 mil correntistas.
  • O maior concorrente, Banco Inter, tem cerca de 1 milhão de correntistas.
  • O Flamengo tem cerca de 100 mil sócios torcedores.

O Globo

Compartilhe!

Deixe um comentário