De afastado a herói! Diego Alves ganha destaque na Libertadores

Diego Alves passou de afastado do elenco ao principal nome do Flamengo na Libertadores deste ano. Depois de polêmica na reta final da última temporada, sob comando de Dorival Júnior, a permanência na Gávea era incerta para 2019. Porém, a pedido de Abel Braga, o camisa 1 ficou. E não só isso. Na, talvez, principal competição do ano, foi essencial nas duas partidas disputadas até aqui – foi eleito o melhor do Rubro-Negro no triunfo sobre o San José (BOL), na altitude de Oruro, e defendeu um pênalti contra a LDU (EQU) quando o placar ainda estava 1 a 0 para a equipe carioca.

Não apenas isso. Até aqui, ele é o goleiro com mais defesas realizadas na competição sul-americana (sete defesas simples e cinco difíceis, segundo o “Footstats”).

O atual treinador lembrou que, ao chegar ao Flamengo, não queria perder o jogador e entrou em contato para que as rusgas do passado ficassem por lá mesmo, vislumbrando novos tempos para Diego Alves no Rubro-Negro.

  • Hoje ele foi fantástico. Naquele momento do jogo, podia complicar. É um exímio pegador de pênalti e isso ajudou bastante. Eu liguei para ele. E o legal de tudo é essa rapaziada (elenco), que o aceitou. Eu não estava na época do problema, tentei adequar a situação. Eu não gostaria de perdê-lo. Foi isso que eu falei a ele e o mais legal foi a forma que o grupo o recebeu, como uma segunda chance. Não importa se foi certo ou errado. Ele está muito bem, é um cara do bem, dedicado e está nos ajudando muito – disse.

Já Diego Alves celebrou o fato de ter conseguido fazer uma defesa importante na parte da partida que o time necessitava.

  • Não sei se foi a melhor partida. Muitos falaram que foi o jogo passado, mas não fico olhando para isso. O importante é estar preparado para este tipo de situação. Hoje, graças a Deus, consegui defender um pênalti em um momento que o time precisava e fico feliz com isso, de poder ajudar o time no momento certo – afirmou o camisa 1.

O goleiro chegou ao Flamengo em julho de 2017, após sucesso na Europa e ser cogitado para a Copa de 2018. Os pênaltis defendidos contra Messi e Cristiano Ronaldo e as convocações à Seleção o tarimbaram como uma das grandes contratações do Rubro-Negro.

No fim do ano passado, porém, após a eliminação na semifinal da Copa do Brasil, para o Corinthians, o goleiro sentiu uma lesão. Neste período, Mauricio Barbieri acabou demitido e chegou Dorival Júnior que, primeiramente sem opção, colocou César, que, na avaliação do então treinador, correspondeu. Para a partida contra o Paraná, mesmo com Diego Alves já recuperado, a comissão técnica optou por manter César, o que desagradou o experiente goleiro, que se recusou a viajar.

A partir deste momento, as partes não conseguiram mais um denominador comum, discutiram e Diego Alves acabou afastado até o fim do ano, não participando da reta final do Campeonato Brasileiro, quando o Flamengo ainda buscava o título.

Após negociação, o camisa 1 confirmou a permanência no Flamengo, em entrevista coletiva no Ninho do Urubu.

  • Eu precisava resolver essa situação interna com o Flamengo. O Marcos Braz me ligou logo que assumiu. Conversamos. Depois tive uma conversa muito franca com Abel. Falei o que penso e a verdade. Ele é a pessoa responsável por eu estar hoje aqui – afirmou, à época.

A aposta de Abel Braga para o gol do Flamengo nesta temporada, até o momento, pareceu acertada.

Lancenet

Compartilhe!