Com 18% de imposto, custo total de Vitinho sai a R$ 54 milhões, aponta balanço do Flamengo

No fim da semana passada, o Flamengo divulgou o terceiro balanço trimestral do ano. O jornal “O Globo” fez reportagem com alguns números dos “investimentos ao ativo intangível”. Chamou a atenção o valor da operação por Vitinho, comprado ao CSKA no fim de julho. O negócio foi fechado por cerca de 10 milhões de euros – na moeda brasileira, com o euro a R$ 4,40 no fim de julho, R$ 44 milhões. No documento publicado no site oficial (veja um recorte dele abaixo), o valor é bem superior: R$ 53,9 milhões – o que corresponderia a 12,25 milhões de euros.

A diferença de quase R$ 10 milhões se deve, de acordo com informação do Flamengo, ao acréscimo de 18% de imposto recolhido à Receita Federal do Brasil por transação comercial em compra de direitos econômicos de jogador de futebol vindo do exterior.

Valores da transação de Victor Santos, o Vitinho: apesar de “valor incorrido com comissões”, Rubro-Negro afirma que não houve comissionamento — Foto: Reprodução Flamengo.com.br

A compra de Vitinho correspondeu a 51% do investimento (mais de R$ 104 milhões) em atletas nesta temporada de 2018 – aquela em que o Rubro-Negro mais gastou em contratações nos seis anos de Bandeira de Mello. Para fechar a transação, com pedida mais alta dos russos, o jogador abriu mão de luvas, assim como não houve comissionamento ao agente de Vitinho.

Compartilhe!