Sem resposta do CSKA, Fla vive negociação de paciência e espera por Vitinho

Cinco dias se passaram e o Flamengo ainda não recebeu a esperada resposta do CSKA-RUS sobre aproposta para adquirir os 100% dos direitos econômicos do atacante Vitinho. A diretoria sabe que a negociação é complicada e adota o “jogo de paciência” para obter sucesso com um atleta considerado fundamental para o elenco.

Inicialmente, a cúpula rubro-negra esperava até sexta-feira (20) a resposta dos russos. Não houve nenhum direcionamento. Nos bastidores, já se fala que a negociação entrará na próxima semana, quando se espera o desfecho, seja positivo ou negativo. Ainda assim, os envolvidos nas tratativas não descartam alguma espécie de sinalização entre sábado (21) e domingo (22).

Por mais que entre Flamengo e Vitinho já exista um acordo salarial e de tempo de contrato, a realidade ainda aponta para uma distância entre atacante e a camisa rubro-negra. Sem o aval dos russos, a vontade mútua de união ficará pelo caminho mais uma vez. O Flamengo até manifesta otimismo na maioria das conversas, mas os dirigentes são bastante realistas no processo.

A frase “é uma negociação muito difícil” tem sido repetida com frequência nos bastidores enquanto as conversas ocorrem. O Rubro-negro espera e considera que foi ao limite ao oferecer R$ 45 milhões pelo atacante – entrada e demais parcelas. O clube de Moscou teve o que pediu, mas também avalia variáveis e o peso da perda do jogador.

Se a negociação não terminar com o esperado final feliz, os cariocas trabalharão com alternativas para o setor. Neste caso, Vitinho se juntaria ao holandês Babel na lista das tratativas caras e que não foram concretizadas.

Conforme mostrou o UOL Esporte, o Flamengo quer fechar o elenco do restante da temporada com um substituto para Vinicius Júnior, preferencialmente Vitinho, e um volante por conta da venda de Jonas ao Al-Ittihad, da Arabia Saudita. Qualquer outro negócio só será realizado para reposição em caso de novas saídas.

Uol

Compartilhe!