Vale o investimento? Dourado é o 3º que mais faz gols no Brasileiro e líder em eficiência

Depois que surgiu a notícia nesta terça-feira de que o Flamengo encaminhou a compra de 75% de Henrique Dourado por R$ 12 milhões, uma pergunta surgiu: vale a pena pagar este valor pelo atacante de 28 anos? Os números dão um grande argumento favorável ao investimento.

Desde que começou a disputar o Campeonato Brasileiro em 2013, o ex-jogador de Santos, Portuguesa, Palmeiras, Cruzeiro e Fluminense é o terceiro com mais gols na competição, com 39 gols, empatado com Ricardo Oliveira. À frente estão apenas André, do Sport, e Fred, do Cruzeiro, com 45 e 56 bolas nas redes, respectivamente.

Porém, quando o assunto é eficiência, o atacante é líder entre os jogadores que marcaram pelo menos 30 vezes na competição, uma vez que ele finalizou ‘apenas’ 179 vezes, o que dá um aproveitamento de 21,9% de suas conclusões. Ele precisa, em média, de 4,6 arremates para marcar.

Fred (21,5% de aproveitamento e 260 finalizações), André (19,9% de aproveitamento e 226 finalizações) e Ricardo Oliveira (17,7% de aproveitamento e 220 finalizações) têm um percentual inferior.

Contando os jogadores que marcaram pelo menos 20 vezes no Brasileirão desde 2013, o único que tem uma eficiência maior do que o Ceifador era Bruno Rangel. Com 22 gols em 86 conclusões, o atacante, falecido em 2016 na tragédia com a delegação da Chapecoense, tinha um aproveitamento de 25,6%.

Agora, o artilheiro do último Campeonato Brasileiro ao lado de Jô, com 18 gols, terá a missão de ser o substituto no Flamengo de Paolo Guerrero, que está suspenso do futebol até maio.

Espn

Compartilhe!